A MANEIRA CORRETA DE DIVULGAR SUA MARCA NAS REDES SOCIAIS

A jornalista curitibana, assessora de imprensa e professora, Jaqueline Pereira (com mais de 19 anos de experiência em comunicação e marketing), foi entrevistada  pelo portal Ponto Pessoal sobre a forma correta de divulgar  marcas nas redes sociais.

Boa leitura!

A MANEIRA CORRETA DE DIVULGAR SUA MARCA NAS REDES SOCIAIS

Aquele famoso dizer “quem não é visto, não é lembrado” continua atual, principalmente no mundo em que vivemos, onde as informações estão disponíveis em diversas plataformas de comunicação. A entrevista da semana é com a jornalista Jaqueline Pereira e iremos mostrar como as empresas devem utilizar as redes sociais para divulgar seu trabalho e, principalmente, o que devem evitar para que não errem nesta comunicação virtual com o cliente.

Qual a importância das redes sociais na divulgação de uma marca?
As redes sociais têm importância indiscutível na divulgação de marcas. Num cenário em que os internautas passam mais de 40 horas mensais online, as marcas precisam utilizar esses canais e esse tempo para cativar a atenção dos consumidores. O Brasil tem mais de 30 milhões de internautas e 69% deles são impactados pela mídia “multi-telas”, consumidores que usam simultaneamente duas a três telas (TV, smartphone e computador). A pesquisa revelou também o tempo de exposição em cada tela: primeiro lugar o computador, com 26h, seguido da TV, 19h, e dos smartphones, 13h. Essas informações da pesquisa do Instituto Ipsos sinalizam às empresas uma transformação de negócios: além do site, as empresas precisam criar e manter presença estratégica, forte  e interessante nas redes sociais.

Como uma marca deve agir no mundo virtual?
É importante que as marcas demonstrem no mundo virtual o mesmo DNA – valores, compromissos, interações – que praticam no mundo real. A coerência entre a imagem do mundo online e do offline confere credibilidade. Já a presença constante nas redes cria aproximação. Ora postando suas próprias promoções e eventos, ora entregando informação útil ao cliente, a marca se mantém viva na memória e no imaginário do internauta. As publicações mais atraentes são as que trazem informação relevante e formatos variados, como textos, fotos e vídeos.

Devemos separar o perfil pessoal do profissional?
Ter dois perfis um profissional e outro pessoal evita “ruídos” e facilita a relação com os  seus  contatos  que rapidamente identificarão onde encontrar cada assunto. Para o uso profissional no Facebook a dica é optar pela criação de “Fanpage” (página comercial). A criação é simples, gratuita, bastando ter uma segunda conta de e-mail e escolher a opção página de empresa na home do Facebook. O passo a passo é simples. Assim fica mais fácil controlar informação pessoal e a profissional.

Quais os principais erros? Excesso ou falta de atualizações?
Tanto o perfil pessoal quanto os perfis oficiais das empresas precisam causar uma poderosa primeira, segunda, terceira, quarta impressão. Para ajustar o engajamento com o consumidor aos interesses de divulgação da empresa, os gestores da marca precisam definir e praticar a comunicação que querem entregar ao mercado. Em outras palavras, como quer o reconhecimento da marca. Todas as interações nas redes devem ser coerentes com essa imagem. Vale pesquisar a concorrência, adotar as estratégias dos líderes do setor, escutar as opiniões do consumidor e do time de marketing digital da empresa. Em cima desse repertório, a organização terá um norte dos temas de postagens. Sobre a frequência da atualização, o meio termo é sempre recomendável. Atualizar perfis uma vez por mês é cair no esquecimento, assim como atualizar excessivamente também é negativo.

Como se comportar nas redes sociais?
O quarteto compostura, discrição, educação, respeito devem ser seguidos em todas as circunstâncias e postagens nas redes. O que é inadequado no mundo real é mais ainda no virtual. Até é mais grave a repercussão de uma gafe na rede do que na vida real em virtude da rapidez da replicação dos acontecimentos. As redes não são lugares para discussão, reclamação e exposição de negociações.  Em caso de reclamação identificada na rede, vale convidar o reclamante diplomaticamente a conversar por outro meio. Uma saída eficaz é criar uma resposta padrão educada e simpática e conduzir o diálogo ao telefone, e-mail ou pessoalmente.


Sobre a entrevistada: Jaqueline Pereira
 é jornalista, diretora do escritório de assessoria de imprensa que leva seu nome, assessora de imprensa, palestrante e professora do curso Full Marketing Centro Europeu Curitiba.

Fonte original do texto:   portal Ponto Pessoal; redação  Heverson Bayer, 18/10/2013. Posted in BlogEntrevistas.

Jaqueline Pereira, jornalista, assessora de imprensa.
Jaqueline Pereira, jornalista, assessora de imprensa.

 

 

Comments are closed.